terça-feira, 14 de abril de 2015

Pão de Tâmaras, Café e Nozes



Acho que conseguiria passar dias a fio a cozinhar bolos, tartes... pão. Há qualquer coisa de muito reconfortante em provar um bolo, um pão feito por nós... acabadinho de sair do forno (ou quase...). É algo que me deixa feliz e deixa outros felizes também.

Primeiro a escolha da receita. Pode levar algum tempo ou tempo nenhum. A maioria das vezes opto por algo doce. Na verdade, já percebi que as receitas doces têm mais receptividade por parte de quem me segue e eu própria tenho uma predilecção especial por doces.

Começo por folhear alguns livros ( e já são uns quantos...) e espero por algo que me inspire. Por vezes, opto por alguma receita cuja imagem tenha visto na net e tenha ficado gravada na minha retina. Deviam ver o meu feed no Instagram. Só fotografias de comida que me deixam esfomeada e com vontade de cozinhar tudo.

Depois de escolhida a receita convém arranjar tempo para a confeccionar, o que por vezes não é fácil... Por norma, a confecção dos doces fica para o fim de semana. Tenho mais tempo, sinto-me mais inspirada (não há coisa pior do que cozinhar contrariada) e faço as coisas com calma. Depois falta só meter as mãos na massa e esperar que o resultado não desiluda! Claro que, antes de degustar qualquer coisa, há que fotografar, fotografar e depois então é que, finalmente, chega a hora da degustação. Aí sim, fico com a sensação de dever cumprido!

Já andava a pensar neste pão há imenso tempo e achei que devia ser delicioso. Agora que o fiz, posso dizer que este pão doce é simplesmente divinal. A conjugação da doçura das tâmaras com o café é perfeita e as nozes dão a textura que torna este pão ainda mais irresistível. 

Atrevam-se a experimentar!





Adaptada do livro "A Volta ao Mundo em 80 Pratos" de David Loftus
Tábua da Gradirripas 


Ingredientes:

250 g de tâmaras secas (peso com caroço)
200 ml de café
2 c. de sopa de margarina amolecida Vaqueiro sabor a manteiga
2 c. de sopa mal cheias de açúcar baunilhado (tenho um frasco com açúcar e vagem de baunilha, sendo uma maneira simples e económica de ter açúcar baunilhado sempre à mão )
1 ovo caseiro L batido
150 g de farinha com fermento
3/4 de chávena de nozes picadas

Preparação:

Descaroçar e picar as tâmaras.
Colocá-las num recipiente e deitar por cima o café quentes. Reservar.
Bater a margarina com o açúcar e o ovo até estar tudo bem misturado.
Incorporar a farinha.
Adicionar as nozes grosseiramente picadas e as tâmaras (com o café) e misturar tudo.
Deitar numa forma rectangular de "bolo inglês" previamente forrada de papel vegetal.
Levar ao forno pré-aquecido a 180ºC durante 50 min.
Desenformar e deixar arrefecer numa grelha.






14 comentários:

  1. Silvia, ficou mesmo um escândalo, amo pães diferentes e essa combinação está incrível, adorei!
    Boa semana!

    ResponderEliminar
  2. Que interior fantástico, uma tentação!

    ResponderEliminar
  3. Estou toda contente porque tenho tâmaras na despensa! ehehehe! Já sei o que vou fazer com elas!

    ResponderEliminar
  4. Que tentador!!!!!Vou ter de testar...
    Bjoka
    Rita

    ResponderEliminar
  5. Olá Sílvia,

    a tua descrição faz-me lembrar alguém que conheço bem ;)
    E esse bolinho?! Delicioso, não?!
    Um beijinho

    ResponderEliminar
  6. Parece-me uma combinação mais que perfeita, cor linda tem ele. Beijos

    ResponderEliminar
  7. Uma tentação daquelas que valem a pena :)
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  8. Olá Sílvia
    É a primeira vez que te visito e estou entusiasmada para experimentar este Pão de Tâmaras que me parece delicioso.
    As fotos estão espectaculares! Parabéns. Se és amadora, não parece nada (vi no teu perfil).
    Voltarei de novo, por isso, até breve. Bjs. Bombom

    ResponderEliminar
  9. Também gosto de cozinhar, mas não durante muuuito tempo porque depois farto-me :P Passar um dia inteiro a cozinhar bolos por exemplo é um bocado chato.
    Esse pão tem uma combinação tão boa! Está lindo :)

    ResponderEliminar
  10. Olá Sílvia,

    Revi-me imenso nas tuas palavras, principalmente a parte de me dar sempre um gozo maior fazer doces! É algo que tenho tentado contrariar, ou pelo menos, equilibrar... Mas não é fácil. Sou apaixonada por docinhos.
    Adoro este livro e adorei este pão quando o fiz! Tem uma combinação de sabores super interessante e uma excelente textura.
    O teu ficou lindo. :)

    Bjinhos

    ResponderEliminar

Deixe aqui os seus comentários e/ou perguntas.
Obrigada pela visita!